Oblação

Dos Diários do Mosteiro, 20 de maio de 2017.

Quero esvaziar meu coração, Senhor,
silenciá-lo
para poder escutar tua voz.

Busquei a separação do mundo
para te encontrar mais plenamente,
para silenciar os ruídos do mundo no meu coração,
para não me distrair com os acontecimentos do mundo,
para não me dispersar nas solicitações do mundo.

Busco no silêncio do mosteiro
e na separação do mundo
o esvaziamento do meu eu,
a entrega, a renúncia total,
o sacrifício da minha vida.

Senhor, te ofereço tudo o que sou,
toda a minha vida,
todo o meu coração,
tudo te entrego.

Quero ser pobre,
nada reter, nada possuir,
e te entrego meu bem mais valioso,
meu maior tesouro,
o maior dom que me deste:
a minha vontade.

Quando me fizeste,
me deste a vontade
e a liberdade;
com o sopro do teu Espírito
me fizeste um ser com vontade própria,
com poder, com querer,
com liberdade de escolha.

Mas muitas vezes, na minha vida,
meu querer foi subjugado pelas paixões e pelos desejos,
e me tornei escrava da minha própria vontade,
prisioneira do orgulho e do egoísmo,
cativa do amor próprio,
subjugada pelas ilusões dos desejos,
habitante das sombras da morte,
seduzida pelo príncipe da mentira.

Mas me libertaste
por tua misericórdia,
e, recuperando a posse da minha vontade,
escolhi o teu jugo,
escolhi te servir, te seguir, te amar,
e te obedecer.

Agora quero amar-te ainda mais plenamente,
ainda mais totalmente,
quero te dar toda a minha vida
por amor a ti.

Te dou todo o meu coração
para que nele faças morada
e o transforme num coração orante.

Te ofereço meu coração
para que o santifique,
para que ele seja puro,
para que seja extirpado todo sentimento e pensamento que não seja amor.
Tudo o que não brota do amor é pecado,
tudo o que não é amor não vem de Deus
e me afasta de Deus.
Quando o amor se enfraquece no meu coração,
o orgulho, o egoísmo, o amor próprio crescem
e ocupam o teu lugar.

Senhor, que tuas mãos,
que tua palavra,
que teu amor
santifiquem e purifiquem meu coração
para que nele nada habite
que não seja tu e o teu amor.

Eu tanto te amo, Senhor,
te amo mais que a minha vida,
que te oferto o meu bem mais precioso,
o dom da vontade própria
com que me fizeste semelhante a ti.

Renuncio, Senhor,
à minha própria vontade
e a todos os meus desejos,
te ofereço este sacrifício da minha vida
em teu altar,
meu Senhor e meu Deus.

Tome a minha vontade
e que eu faça apenas a tua vontade,
sempre, nada além da tua vontade.
Que humildemente
eu te obedeça,
com alegria, confiança e gratidão,
com todo o amor do meu coração.
Amor que é a tua presença em mim,
amor que é a tua vida em mim,
amor que me une a ti.

Que eu seja tua,
somente tua,
só tu és o meu Senhor,
eu sou tua serva,
tua filha,
tua amiga,
tua ovelha,
tua estrela,
tua esposa.

Que tua centelha de amor
se acenda em meu coração
e que eu esteja sempre contigo,
na oração silenciosa do meu coração,
na oração e no trabalho comunitários,
no olhar carinhoso e compassivo para com as minhas irmãs,
no amor ao meu próximo,
no esvaziamento do meu orgulho,
no domínio das minhas paixões e desejos,
na ausência de julgamentos para com os meus irmãos,
no olhar semelhante ao teu,
no olhar que ama, que admira,
que vê as virtudes e os dons,
no olhar que vê o Cristo em cada irmão, em cada pessoa,
que esta seja minha oração contínua,
que este seja meu esforço constante, incansável,
que meu coração seja morada do Senhor,
que minha vida seja um santuário do Senhor,
que minha vida cante as glórias do Senhor.

Que o Senhor santifique a minha vida
com a sua graça,
que eu viva apenas para Ele,
por Ele e com Ele.

Amém

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s