Junto aos pequeninos…

Casas sem reboco, sem assoalho,
casas escuras, sem janelas,
pessoas sem trabalho,
crianças sem pai,
mães sem paciência,
becos estreitos,
chinelos nos pés empoeirados,
cadeiras de plástico nas soleiras das portas,
o medo da violência dobrar a esquina,
vidas arrancadas pelo tráfico,
a luta pelo pão diário…

Vivo agora numa comunidade pobre,
desci da minha torre de marfim,
meus pés pisam o chão
empoeirado dos becos…

Meus olhos se abrem,
meu coração se dilata
diante do que vejo e escuto…

Vidas que me surpreendem
pela força, pela fé, pela alegria
com que superam obstáculos,
vencem duras batalhas
e transpõem montanhas.

Vejo a riqueza oculta
nos corações pobres que têm a certeza
que Deus proverá…

Compreendo com assombro
a felicidade dos pobres que já possuem o Reino de Deus,
e me compadeço do vazio dos corações que se deixam enganar pelas ilusões dos supérfluos,
pelas aparências do poder e armadilhas do sucesso.
Vejo com nitidez
a pobreza das vidas que se anestesiam e se entorpecem no conforto…

Estou conhecendo verdadeiramente uma felicidade
que sempre buscava,
a leveza do não possuir,
do nada reter,
o esvaziamento do mundo
no qual vivencio a plenitude de Deus,
do seu Espírito que se derrama em meu coração.

Ser um
com o meu irmão
despossuído, aflito,
estar com ele,
habitar seu mundo,
caminhar seus caminhos,
de chinelos, pelos becos.

Escutá-lo com o coração esvaziado,
desapegado,
aberto,
com a humildade que é graça
da presença do Espírito.

E ali,
no meu irmão,
pobre e humilde,
simples e iletrado,
na casa sem reboco e sem janelas,
me encontro com o Cristo.

É minha bem-aventurança,
é minha alegria,
a graça sem medida,
ver o Cristo,
escutar o Cristo
em cada irmã e irmão
pobre e despossuído,
enfermo e aflito,
de quem vou ao encontro
enviada pelo Espírito
do Ressuscitado.

O Cristo Ressuscitado
que vive no meio de nós
e que me chama
para encontrá-lo
onde estão seus pequeninos,
os pobres e despossuídos,
famintos e enfermos.

Ele me envia
em missão
para, através do seu Espírito,
curar as feridas da alma.

E aqui estou eu,
vivendo junto aos seus pequeninos…

Que o Senhor me dê forças
e me conduza
para seguir seus passos,
por seus caminhos,
sendo fermento do Reino,
sal da terra e luz do mundo…

Um comentário em “Junto aos pequeninos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s