Mistério da iniquidade

Quando começou a guerra na Ucrânia, minha alma ficou despedaçada. Eu chorava de dor pela tragédia que se desenrolava diante de meus olhos que acompanhavam o noticiário quase que minuto a minuto, e também me angustiava de medo pelo que poderia acontecer, pela possibilidade que parecia tão real de uma guerra mundial e com armas nucleares. Eu acompanhava o noticiário com muitas lágrimas e com muita oração, fervorosa e suplicante.

Numa destas orações, ajoelhada diante de Jesus no sacrário, chorando a dor desta guerra tão diabólica e assustadora, eu tentava compreender o que estava acontecendo. Eu estava atordoada pelo mistério da iniquidade. Eu chorava pelos horrores da guerra, pela dor que devastava tantas vidas. Eu entregava a Deus meu coração angustiado que perguntava a Ele ‘por quê?’, eu não conseguia compreender como poderia existir tanta iniquidade no coração humano. Imersa na dor desta oração, o Espírito Santo veio em meu auxílio e me disse que “se o mistério da iniquidade é grande, infinitamente maior é o mistério da nossa Redenção!”. Recebi como uma graça esse inefável e imenso consolo! Realmente, não me é possível compreender por que existe o mal, por que alguns corações se revoltam contra o amor de Deus e se tornam instrumentos do Maligno, não me é possível compreender o mistério da iniquidade, está além da minha capacidade de compreensão. Mas o Espírito Santo me mostrou que infinitamente maior que este mistério é o mistério da nossa Salvação, que é a vitória final, que é a Palavra final de Deus. O Espírito Santo me mostrou que Deus permite o mal, que Ele permite a iniquidade somente na medida em que ela leve a uma renovação, a uma regeneração da vida. Assim como a tempestade arranca os galhos secos e mortos das árvores e permite o surgimento de novos brotos e ramos, de nova vida, assim Deus permite que a violência e a destruição devaste o que impede o crescimento da vida divina em nossos corações. A destruição, a morte, não é obra de Deus, é obra do Maligno. Deus está acima do Maligno, infinitamente, absolutamente. Deus é o único Todo-Poderoso, Ele é o único Senhor do universo. Mas Ele permite que o Maligno realize a sua obra de morte e destruição somente quando Ele quiser transformá-la em obra de redenção, renovação e salvação. O Maligno acredita que está no comando da sua obra destruidora, mas Deus está acima dele e dEle será a vitória final, a Palavra final. Assim como a Ressurreição de Cristo foi a vitória da Cruz, assim também a nossa ressurreição no fim dos tempos será a resposta final de Deus para a iniquidade e a morte.

Um comentário em “Mistério da iniquidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s